Meu jejum quase forçado...

Partilhe aqui a sua experiência pessoal de Jejuns

Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » quinta jan 10, 2013 1:22 am

Olá pessoal,

       Inicio aqui o relato do meu mais longo jejum até o momento.
       Na verdade não é um jejum completo, pois ingiro, de vez em quando, umas mexericas, limão (raramente), mel e laranjas (raramente), mas é no máximo 2 vezes por dia e quase nunca é por sentir fome ou fraqueza ou necessidade. Então talvez seja mais certo chamar de semi-jejum. Como quase só por comer, só para garantir que o meu corpo não fica sem nada e para saber o que acontece, isto é, se me sinto melhor ou pior depois de comer algo (laranja, limão, mexerica, mel). Este é um jejum sem planejamento prévio, portanto não sei quando será o seu término (fim).

       Bom, a estória começa na Sexta Feira passada. Eu acordei tarde e como ainda não havia comido nada decidi que faria um jejum. Minha intenção era fazer um jejum que durasse até o final do dia de Domingo. Mas aí, no Sábado acabei pegando uma gripe forte, e como todos sabem, quando se está doente não se tem fome. Era isto mesmo que eu precisava para facilitar o jejum... O que eu não esperava é que a gripe durasse tanto tempo. Hoje é o fim do 6º dia do meu semi-jejum. Não sinto fome e nem fraqueza. A gripe ajuda muito mesmo, mas neste momento já estou enjoado de ficar doente. A cada dia que parece que já estou quase sarando, descubro que ainda não será hoje. Não tomei remédio nenhum e nem vou tomar, só um desintupidor de nariz, senão não posso respirar. Quero deixar o meu corpo se livrar da doença sozinho. Quanto ao peso, decidi não me pesar. Meu objetivo é apenas saber como o meu corpo vai lidar com a ausência de alimentação. Acho que umas mexericas e mel, de acordo com a ciência, não suprem todas as necessidades do organismo. É uma experiência. Ontem senti uma vontade forte de comer alguma coisa, mas não sabia o que. Pizza é a minha comida favorita, mas como tem queijo e o queijo gera muito muco, eu não quis. Então decidi comer mexericas para ver como me sentiria depois e o resultado foi muito bom. Depois das mexericas já não tinha mais vontade de ingerir nada. Pelo que estou observando, fazer jejum não é tão difícil quanto parece. Basta resistir às tentações, substituindo-as por coisas super leves e que sejam basicamente só água, como laranjas, melancia, mexericas,etc. Mas de qualquer forma, tem o bagaço das mexericas que não pode ser completamente ignorado, mas até este momento ainda não fui ao banheiro fazer o número 2 (cocô).
       Este está sendo o meu maior jejum até o momento pois mesmo quando tentei fazer o processo dos 21 dias, só consegui fazer por 3 dias e no quarto dia desisti. Outras vezes que tentei fazer jejum, a minha companheira fazia uma pizza super gostosa e eu não conseguia desistir.
       Pelo que eu sei, durante os jejuns, o organismo faz uma limpeza interna intensa, pois tem menos trabalho a fazer. O problema desta limpeza é que, se a pessoa estiver muito contaminada, a limpeza é forte demais. Como estou fazendo a modalidade de "jejum-doente", a limpeza é em dobro e talvez seja por isto que a gripe não vai embora. Ou talvez esta gripe ainda tenha um propósito para existir...
Há mais um detalhe importante que é o fato de eu não estar trabalhando, e por isto posso ficar o tempo todo na cama para me curar e mesmo assim a gripe não vai embora. Se eu estivesse trabalhando teria mesmo que tomar antibiótico, pois não tenho dormido quase nada todas as noites. O interessante é que mesmo quase não dormindo, não sinto muito sono. Acho que é como se diz: "O sono se origina principalmente devido à ingestão de comida".

       Uma coisa que incomoda muito é a criação e a acumulação de secreção (muco) dentro do naris. O problema é que ao assuar, não sai quase nada. A solução tem sido usar uma LOTA (http://www.lota.com.br/). A Lota limpa muito mesmo toda a parte interna de toda a cavidade respiratória. É incrível que sai um monte de sujeira que você nem imagina que estava lá. Vale a pena ter uma. A Lota se usa da seguinte forma: esquenta-se água até ficar a uma temperatura suportável (morna, levemente quente) e adiciona-se sal, de forma a ficar semelhante à lágrima ou soro. Coloca-se a água na Lota. Na pia do banheiro coloca-se a cabeça de lado, enfia-se a ponta da Lota em um buraco do nariz e inclina-se a Lota para a água entrar. A água sai pela outra narina. A respiração tem que ser feita o tempo todo pela boca. Depois que a água da Lota acaba, tem que assuar o nariz, mas nunca se pode tampar nenhuma das narinas enquanto se assua o nariz, pois não se esqueça que há muita água para sair e se todas as saídas estiverem fechadas, você pode causar problemas nos ouvidos...

LOTA:
Imagem

Abraços
E que eu sare logo... :pensando:
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » quinta jan 10, 2013 10:51 am

Olá!!

Rick

Boa inciativa. A coisa é por ai. Tem-se que ir se auto conhecendo nesta relação de corpo, mente e reações diversas.
Você não descreveu se esta fazendo algo mais com relação a busca de energias. Pois ficar em Jejum não é se abster desta busca.
Assim meditação, pranayama e sungazing foram recursos que usei quando comecei a intensificar os jejuns.
Pois por incrivel que parece eu sentia esta troca de alimentos fisicos pela pura energia.
Outra coisa importante é beber água para ir ajudando a limpeza do organismo, pois o corpo vai liberando as toxinas mas precisa de um veiculo para efetivar, e neste caso é a água.
Então o foco é manter o sistema respiratório sempre limpo para praticar o respiratorianismo, manter a mente em harmonia para sintonizar o PRANA e olhar para o sol mexe com as glandulas pineal e pituitária gerando também a liberação de hormonios através destas glandulas que acabam gerando energia para o corpo. Então com estes veículos energéticos nem parece que se esta fazendo jejeum e usei esta técnica no processo de 21 dias e mesmo trabalhando consegui superar o desafio desta etapa de reprogramação e limpeza organica.

Mas o caminho é este ir desviciando do fisico para sempre com a mente ligada na questão energética. :concordo1: :treinando:

Harmonia e Luz. :sol:
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » quinta jan 10, 2013 2:51 pm

Olá Alemmarinho...

Pois é, é verdade, mas o problema é que a minha modalidade de jejum é o jejum associado à gripe, e portanto não é um jejum normal. O que eu tenho tentado fazer é curar a gripe, mas ela não tem ido embora. Fico quase que somente na cama, durmo pouco (pois não consigo dormir mais), isto é, devo dormir uma média de 4 horas por dia, os mucos continuam, e também tonturas. Eu não planejei isto. Era para ser um jejum de 2 ou 3 dias, mas sem doença nenhuma. Hoje estou no sétimo dia, não tenho feito meditação, nem respirações pranayama, nem sungazing, nada. Mas não tenho perdido peso. Na verdade eu não me pesei antes de iniciar o jejum, mas o meu peso normal é de mais ou menos 65 kilos. Neste momento estou com 63 kilos. Portanto não sei se estou perdendo peso. Mas o peso não tem importância nenhuma para mim neste momento. Quero é ficar logo bom, mas enquanto não ficar, estou gostando de não comer e de mesmo assim não ter fome nenhuma. Às vezes sinto alguma fome, mas basta comer umas mexericas ou uma colher de mel ou deixar passar, que passa logo. Estou gostando bastante, pois a parte do semi-jejum está muito muito fácil (nível de esforço igual a zero). Vou continuar neste estado de semi-jejum até ver onde vai dar. Vou dando novidades assim que tiver.

Abraços


alemmarinho Escreveu:Olá!!

Rick

Boa inciativa. A coisa é por ai. Tem-se que ir se auto conhecendo nesta relação de corpo, mente e reações diversas.
Você não descreveu se esta fazendo algo mais com relação a busca de energias. Pois ficar em Jejum não é se abster desta busca.
Assim meditação, pranayama e sungazing foram recursos que usei quando comecei a intensificar os jejuns.
Pois por incrivel que parece eu sentia esta troca de alimentos fisicos pela pura energia.
Outra coisa importante é beber água para ir ajudando a limpeza do organismo, pois o corpo vai liberando as toxinas mas precisa de um veiculo para efetivar, e neste caso é a água.
Então o foco é manter o sistema respiratório sempre limpo para praticar o respiratorianismo, manter a mente em harmonia para sintonizar o PRANA e olhar para o sol mexe com as glandulas pineal e pituitária gerando também a liberação de hormonios através destas glandulas que acabam gerando energia para o corpo. Então com estes veículos energéticos nem parece que se esta fazendo jejeum e usei esta técnica no processo de 21 dias e mesmo trabalhando consegui superar o desafio desta etapa de reprogramação e limpeza organica.

Mas o caminho é este ir desviciando do fisico para sempre com a mente ligada na questão energética. :concordo1: :treinando:

Harmonia e Luz. :sol:
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » quinta jan 10, 2013 4:32 pm

O interessante seria sair da cama, o corpo precisa de movimentos, li até casos de pessoas que se curavam de doenças graves se expondo ao ar e ao sol. Assim a melhor opção não é ficar deitado. A menos que fique ao sol. :)
Caso contrário você ficar como se estivesse numa UTI aguardando o corpo se recuperar. Mas o que noto que no seu caso é que esta somando algum tipo de gripe mal curada com a liberação de toxinas do organismo e ai o efeito é dobrado, se puder ficar somente de repouso sem pensar em mais nada também seria uma boa, estilo meditação. Mas no meu caso eu sempre notei que ficar na cama tornava as coisas mais complicadas, além de perder mais peso, pelo menos no meu caso sempre acabo perdendo mais peso durante o sono e durante o dia pratiamente fica estável, mesmo sem me alimentar, pois faço apenas uma refeição durante a noite.
Em breve vou passar para o liquidarianismo e acompanhar a questão do peso. Hoje meu peso oscila entre 58 e 62 kg dependendo do tipo de alimentação. percebo que quando como algumas coisas a base de farinha, bolachas, bolos o peso aumenta e quando fico exclusivamente nos crus o peso vai tendendo aos 58Kg. Mas estou indo aos poucos para ver o que realmente acontece. Pois quero ficar bem ciente do efeito do alimento no meu organismo.
Então por isso mesmo te recomendo alguma atividade fisica e de meditação para ir tirando a mente desta rotina pré-gravada. Assim você poderá atingir estados de sono através da mente sob influênica da meditação.

Experimente algo diferente e observe os resultados.

Harmoni e Luz. :sol:

rickadm Escreveu:Olá Alemmarinho...

Pois é, é verdade, mas o problema é que a minha modalidade de jejum é o jejum associado à gripe, e portanto não é um jejum normal. O que eu tenho tentado fazer é curar a gripe, mas ela não tem ido embora. Fico quase que somente na cama, durmo pouco (pois não consigo dormir mais), isto é, devo dormir uma média de 4 horas por dia, os mucos continuam, e também tonturas. Eu não planejei isto. Era para ser um jejum de 2 ou 3 dias, mas sem doença nenhuma. Hoje estou no sétimo dia, não tenho feito meditação, nem respirações pranayama, nem sungazing, nada. Mas não tenho perdido peso. Na verdade eu não me pesei antes de iniciar o jejum, mas o meu peso normal é de mais ou menos 65 kilos. Neste momento estou com 63 kilos. Portanto não sei se estou perdendo peso. Mas o peso não tem importância nenhuma para mim neste momento. Quero é ficar logo bom, mas enquanto não ficar, estou gostando de não comer e de mesmo assim não ter fome nenhuma. Às vezes sinto alguma fome, mas basta comer umas mexericas ou uma colher de mel ou deixar passar, que passa logo. Estou gostando bastante, pois a parte do semi-jejum está muito muito fácil (nível de esforço igual a zero). Vou continuar neste estado de semi-jejum até ver onde vai dar. Vou dando novidades assim que tiver.

Abraços


alemmarinho Escreveu:Olá!!

Rick

Boa inciativa. A coisa é por ai. Tem-se que ir se auto conhecendo nesta relação de corpo, mente e reações diversas.
Você não descreveu se esta fazendo algo mais com relação a busca de energias. Pois ficar em Jejum não é se abster desta busca.
Assim meditação, pranayama e sungazing foram recursos que usei quando comecei a intensificar os jejuns.
Pois por incrivel que parece eu sentia esta troca de alimentos fisicos pela pura energia.
Outra coisa importante é beber água para ir ajudando a limpeza do organismo, pois o corpo vai liberando as toxinas mas precisa de um veiculo para efetivar, e neste caso é a água.
Então o foco é manter o sistema respiratório sempre limpo para praticar o respiratorianismo, manter a mente em harmonia para sintonizar o PRANA e olhar para o sol mexe com as glandulas pineal e pituitária gerando também a liberação de hormonios através destas glandulas que acabam gerando energia para o corpo. Então com estes veículos energéticos nem parece que se esta fazendo jejeum e usei esta técnica no processo de 21 dias e mesmo trabalhando consegui superar o desafio desta etapa de reprogramação e limpeza organica.

Mas o caminho é este ir desviciando do fisico para sempre com a mente ligada na questão energética. :concordo1: :treinando:

Harmonia e Luz. :sol:
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor Espirito_eterno » quinta jan 10, 2013 11:42 pm

Olá a todos!

Em uma casa a mãe tem 1,67 o pai 1,70 os filhos gémeos 1,78 ambos, porém o pai pesa 60kg, a mãe 77kg e os filhos 69kg um e 90kg outro, todos comem a mesma coisa em casa e raramente saem para comer fora, de onde vem tamanha a diferença de peso? Quem conhece um magro que come, come e não engorda, será mesmo que o peso é algo exclusivo da alimentação, as pessoas conhecem o fator mental nessa jogada? Não perca o próximo episódio de verdades ocultas pelo EGO.
Algumas pessoas escolhem aprender devagar, outras em curto tempo, mas todos já sabem, estão aprendendo e saberão.
Avatar do Usuário
Espirito_eterno
Participação: CC
Participação: CC
 
Mensagens: 278
Registrado: domingo fev 12, 2012 5:52 pm
Localização: Existência

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » sexta jan 11, 2013 3:18 am

É mesmo, você me lembrou de algo que eu nunca tenho feito por mais de 1 ano e meio: exercícios físicos.
Também quase não tenho saído para a rua para tomar sol. Geralmente eu durmo de dia e fico acordado à noite. Perco a energia do dia.
E também a parte do ar. Quase não tenho respirado ar puro da natureza.
Tenho estado muito sedentário. Isto vai ter que mudar.
A gripe parece que está indo embora. Hoje senti os primeiros sinais do final da guerra entre o meu corpo e a gripe. O objetivo, seja ele qual for, parece que já foi cumprido.

Abraços

alemmarinho Escreveu:O interessante seria sair da cama, o corpo precisa de movimentos, li até casos de pessoas que se curavam de doenças graves se expondo ao ar e ao sol. Assim a melhor opção não é ficar deitado. A menos que fique ao sol. :)
Caso contrário você ficar como se estivesse numa UTI aguardando o corpo se recuperar. Mas o que noto que no seu caso é que esta somando algum tipo de gripe mal curada com a liberação de toxinas do organismo e ai o efeito é dobrado, se puder ficar somente de repouso sem pensar em mais nada também seria uma boa, estilo meditação. Mas no meu caso eu sempre notei que ficar na cama tornava as coisas mais complicadas, além de perder mais peso, pelo menos no meu caso sempre acabo perdendo mais peso durante o sono e durante o dia pratiamente fica estável, mesmo sem me alimentar, pois faço apenas uma refeição durante a noite.
Em breve vou passar para o liquidarianismo e acompanhar a questão do peso. Hoje meu peso oscila entre 58 e 62 kg dependendo do tipo de alimentação. percebo que quando como algumas coisas a base de farinha, bolachas, bolos o peso aumenta e quando fico exclusivamente nos crus o peso vai tendendo aos 58Kg. Mas estou indo aos poucos para ver o que realmente acontece. Pois quero ficar bem ciente do efeito do alimento no meu organismo.
Então por isso mesmo te recomendo alguma atividade fisica e de meditação para ir tirando a mente desta rotina pré-gravada. Assim você poderá atingir estados de sono através da mente sob influênica da meditação.

Experimente algo diferente e observe os resultados.

Harmoni e Luz. :sol:
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » sexta jan 11, 2013 3:24 am

Olá Espirito Eterno,

É, esse negócio do peso não é como as pessoas pensam. Há tanto os magros que comem até explodir e não engordam quanto os super gordos que comem só um pouquinho e não emagrecem nada. Acredito que as crenças e a intenção da pessoa mandam muito mesmo. Se a pessoa tem medo de engordar, provavelmente vai engordar facilmente. Se tem medo de emagrecer, é justamente isto que vai acontecer. Se a pessoa quer muito emagrecer, mas acredita que não consegue, provavelmente não consiga emagrecer nada. A Jasmuheen disse que já houve pessoas que fizeram o processo dos 21 dias para emagrecer e que não emagreceram absolutamente nada. E ela disse que há pessoas que inclusive engordaram durante o processo.
Há muitas coisas que não se encaixam nas explicações simplistas, superficiais e super básicas da ciência...

Abraços

Espirito_eterno Escreveu:Olá a todos!

Em uma casa a mãe tem 1,67 o pai 1,70 os filhos gémeos 1,78 ambos, porém o pai pesa 60kg, a mãe 77kg e os filhos 69kg um e 90kg outro, todos comem a mesma coisa em casa e raramente saem para comer fora, de onde vem tamanha a diferença de peso? Quem conhece um magro que come, come e não engorda, será mesmo que o peso é algo exclusivo da alimentação, as pessoas conhecem o fator mental nessa jogada? Não perca o próximo episódio de verdades ocultas pelo EGO.
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » sexta jan 11, 2013 3:46 am

Hoje comprei uns tomates biológicos e já os estou comendo.
Eu gosto muito de tomates. Mas estou comendo sem sal e sem tempero. Frutas biológicas são tão saborosas !!!

Comprei também bananas, mas tenho que esperar amadurecerem.

Estou me concentrando apenas em frutas. Quero que meu organismo se alcalinize completamente.
Eu continuo com o meu semi-jejum, mas deixo-me livre para comer todas as frutas que eu quiser e na quantidade que eu quiser.
Mas na prática acabo não comendo quase nada. Não tenho fome e nem vontade de comer só pelo prazer.
As vezes tenho umas pequenas crises, mas basta eu comer alguma das minhas frutas, mesmo em pequena quantidade e a crise passa.

A umas horas atrás eu cheguei a uma situação complicada.
Senti que se eu não comesse algo além das frutas, eu estaria privando o meu corpo daquilo que ele estava me pedindo (acredito que quem pedia era o corpo emocional) e me forçando a estar em um estado de forma artificial, isto é, forçando-me a não comer.
Mas por outro lado, sentia que se eu começasse a comer outras coisas o meu semi-jejum se desmoronaria completamente. Sei disto porque das outras vezes que tentei fazer jejum, eu acabava desistindo logo no final do primeiro dia, pois eu via algo que eu gostava muito (pizza) e não resistia.
Comer ou não comer, eis a questão.
O que eu decidi é permitir ao meu corpo fazer o que ele quiser, satisfazendo também o meu corpo emocional.
Verifiquei quais eram as opções disponíveis e nada me agradou muito. Então encontrei uns amendoins com sal e decidi colocar alguns (uns 20) em um pratinho e comer e ver como me sentia. Como tinha sal e era mais sólido, queria ver como me sentia. Comi os amendoins e não gostei. Não me satisfizeram, mas de qualquer forma a vontade de comer passou.
Portanto eu vou ficar só observando o que acontece e passar a conhecer melhor quais são as necessidades, as vontades e os vícios do corpo fisico e também as vontades do corpo emocional.
De qualquer forma, decidi estar sempre consciente e não permitir que o vício tome conta de mim novamente.
Estou aproveitando este "trampolim" que esta gripe forte me proporcionou e como o meu corpo já deve ter iniciado uma boa limpeza interna, vou permitir que a limpeza continue e vou me livrar dos vícios.
É incrível, eu nunca esperava ficar neste estado. E foi muito fácil, graças à gripe. Como não tenho ninguém para me forçar a comer é muito simples mesmo.
Mesmo quando eu fiquei ingerindo apenas frutas (em grande quantidade), eu sentia muita vontade de comer outras coisas e estava sempre emagrecendo. Desta vez acredito que esteja sendo diferente. Talvez também por ter tido já muito contato com o assunto (11 anos) e ter visto muitos videos, ter criado as legendas para 2 documentários sobre o tema. Acho que tudo isto ajuda, pois está sempre sendo fortalecida, das mais diversas formas, a mensagem de que quero fazer isto.

Aqui está uma lista com os alimentos alcalinizantes (left side, green) e com os alimentos acidificantes (right side, gray).
http://rense.com/1.mpicons/acidalka.htm

Abraços
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » sexta jan 11, 2013 10:37 am

Olá!!

Espirito eterno

Esta entrando dois componetes que se retroalimentam.

DNA e mente. O DNA pré programado informa ao corpo que ele deve ficar magro e a mente da pessoa confirma esta informação, criando assim um ciclo de realidade entre a mente e as celulas que passam a corresponder ao fisico.
Também tenho percebido esta relação bem ao meu lado, minha companheira reduziu a alimentação e não consegue perder peso, pois o tempo entre o que ela deseja fazer e a paciencia para reprogramar não são eficientes, e o segredo neste jogo é o tempo de reprogramação, ou seja, a perda de peso não deve ser o foco, mas a busca de equilibrio, e assim a mente ira mandar estas informações para o corpo que ira buscar a melhor configuração para o corpo e o peso será consequencia desta reprogramação. Então ai esta a resposta Mente e celulas em conjunto resultam o peso. E o que os vendedores de soluções mágicas tentam fazer é burlar esta regra ou afetando o corpo fisico ou a mente do sujeito.

Harmonia e Luz. :sol:

Espirito_eterno Escreveu:Olá a todos!

Em uma casa a mãe tem 1,67 o pai 1,70 os filhos gémeos 1,78 ambos, porém o pai pesa 60kg, a mãe 77kg e os filhos 69kg um e 90kg outro, todos comem a mesma coisa em casa e raramente saem para comer fora, de onde vem tamanha a diferença de peso? Quem conhece um magro que come, come e não engorda, será mesmo que o peso é algo exclusivo da alimentação, as pessoas conhecem o fator mental nessa jogada? Não perca o próximo episódio de verdades ocultas pelo EGO.
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » sexta jan 11, 2013 10:45 am

Olá!!!

Rick

Estou gostando de ver, agora você esta entrando do que interessa, a experienciação. Pois somente assim vivendo as situações em si você realmente compreeder como a coisa acontece. Pois não adianta você estudar uma teoria 50 anos acreditar nela e não a executar.
Para mim esta é a função da VIDA a auto descoberta, já que não viemos com um manual de operações e o que andam induzindo a nós acreditarmos esta claramente alimentando uma alienação de PODER sobre os demais.
Portanto esta é a minha regra, enquanto houver vida terrena estou explorando de forma a entender, compreender esta maravilhosa realidade que tentam nos prender com MEDO e EGO.
Então é isto, quando você sintonizar sua mente com suas células a mágica começará a acontecer.
E vamos em frente quebrar barreiras.

Harmonia e Luz. :sol:



rickadm Escreveu:Hoje comprei uns tomates biológicos e já os estou comendo.
Eu gosto muito de tomates. Mas estou comendo sem sal e sem tempero. Frutas biológicas são tão saborosas !!!

Comprei também bananas, mas tenho que esperar amadurecerem.

Estou me concentrando apenas em frutas. Quero que meu organismo se alcalinize completamente.
Eu continuo com o meu semi-jejum, mas deixo-me livre para comer todas as frutas que eu quiser e na quantidade que eu quiser.
Mas na prática acabo não comendo quase nada. Não tenho fome e nem vontade de comer só pelo prazer.
As vezes tenho umas pequenas crises, mas basta eu comer alguma das minhas frutas, mesmo em pequena quantidade e a crise passa.

A umas horas atrás eu cheguei a uma situação complicada.
Senti que se eu não comesse algo além das frutas, eu estaria privando o meu corpo daquilo que ele estava me pedindo (acredito que quem pedia era o corpo emocional) e me forçando a estar em um estado de forma artificial, isto é, forçando-me a não comer.
Mas por outro lado, sentia que se eu começasse a comer outras coisas o meu semi-jejum se desmoronaria completamente. Sei disto porque das outras vezes que tentei fazer jejum, eu acabava desistindo logo no final do primeiro dia, pois eu via algo que eu gostava muito (pizza) e não resistia.
Comer ou não comer, eis a questão.
O que eu decidi é permitir ao meu corpo fazer o que ele quiser, satisfazendo também o meu corpo emocional.
Verifiquei quais eram as opções disponíveis e nada me agradou muito. Então encontrei uns amendoins com sal e decidi colocar alguns (uns 20) em um pratinho e comer e ver como me sentia. Como tinha sal e era mais sólido, queria ver como me sentia. Comi os amendoins e não gostei. Não me satisfizeram, mas de qualquer forma a vontade de comer passou.
Portanto eu vou ficar só observando o que acontece e passar a conhecer melhor quais são as necessidades, as vontades e os vícios do corpo fisico e também as vontades do corpo emocional.
De qualquer forma, decidi estar sempre consciente e não permitir que o vício tome conta de mim novamente.
Estou aproveitando este "trampolim" que esta gripe forte me proporcionou e como o meu corpo já deve ter iniciado uma boa limpeza interna, vou permitir que a limpeza continue e vou me livrar dos vícios.
É incrível, eu nunca esperava ficar neste estado. E foi muito fácil, graças à gripe. Como não tenho ninguém para me forçar a comer é muito simples mesmo.
Mesmo quando eu fiquei ingerindo apenas frutas (em grande quantidade), eu sentia muita vontade de comer outras coisas e estava sempre emagrecendo. Desta vez acredito que esteja sendo diferente. Talvez também por ter tido já muito contato com o assunto (11 anos) e ter visto muitos videos, ter criado as legendas para 2 documentários sobre o tema. Acho que tudo isto ajuda, pois está sempre sendo fortalecida, das mais diversas formas, a mensagem de que quero fazer isto.

Aqui está uma lista com os alimentos alcalinizantes (left side, green) e com os alimentos acidificantes (right side, gray).
http://rense.com/1.mpicons/acidalka.htm

Abraços
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » segunda jan 14, 2013 2:02 am

Olá pessoal,

Dando uma pequena atualização do meu semi-jejum...
Nesta Sexta Feira, comi um pão e no Sábado comi dois (um pela manhã e outro ao final da tarde).
Na Sexta Feira depois de comer o pão, senti-me melhor. Isto é sinal de que muito provavelmente eu estava negando algo ao meu corpo físico e/ou emocional. Mas no Sábado, depois de de comer os dois pães, no Domingo já não senti vontade de comer nada e acabei comendo duas metades de uma fatia de bolo. Estou comendo pouquíssimo. Como apenas quando tenho fome, mas quase nunca tenho fome. Estou em uma situação meio esquisita. Não tenho fome e nem vontade de comer. Quanto mais o tempo passa, mais estável se torna este estado. Antes eu sentia ansiedade e tinha que ir correndo ao supermercado para comprar uma caixa de cereais recheados com chololate e comia sempre a caixa inteira. E a caixa tem 450 gramas. São quase meio quilo de doce, sendo que destes, 135 gramas de açúcar. Tinha noites que eu não conseguia dormir devido ao excesso de açucar. Neste momento não tenho vontade de comer nada, nem mesmo pizza, que é a minha comida preferida. Desde a minha última postagem, pedi apenas 1kg, o que não é nada, visto que eu não tenho feito nada de meditação e nada de respirações e nada de sungazing. Para mim, o que está ficando mais evidente é que o viver de luz é como o Steve disse, isto é, é uma capacidade que o corpo tem e que não é necessário fazer nada mais, basta parar de comer. É claro que eu não estou em um jejum completo, mas mesmo quando eu estava me preparando para o processo dos 21 dias, e só comia frutas, mas comia bastante frutas, eu emagrecia. E as poucas vezes que eu tentei fazer jejum, eu sentia alguma ansiedade, sentia que eu estava negando algo a mim mesmo e isto faz emagrecer. Neste momento eu como o que eu tiver vontade de comer, mas estou sempre atento para ver se eu estou mesmo com fome ou com alguma necessidade e a resposta é sempre não.
Ainda não estou completamente curado da gripe. Ainda tem um resquício. Neste momento só tenho muco no nariz. Mas não tenho mais nenhum sintoma, a não ser uma tosse de vez em quando. Tenho sempre usado a Lota e sai muita sujeita. Suponho que eu esteja liberando muitas toxinas pelo nariz. Quase nunca faço o número 2 (cocô). Só tenho vontade de fazer cocô quando como pão e bebo café. Parece que o café estimula que os intestinos funcionem.

Bom, por enquanto é só. Mas acredito que a minha situação vai permanecer assim daqui para frente. Vou começar a meditar, fazer respirações e fazer sungazing, e quando eu sentir que estou preparado, faço o processo dos 21 dias e fico livre da comida. Vou fazer o processo dos 21 dias porque gosto muito dele. É uma experiência fantástica. Mas não acredito que seja mesmo necessário. O corpo fica bem sem comida.

Abraços
Rick
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » segunda jan 14, 2013 10:44 am

Olá!!

Rick

Sim o componente emocional é uma das variáveis que afetam na questão da alimentação, agora observe bem também o que andas comendo, mesmo em pequenas proporções, pois pães em geral atuam como cola no sistema digestivo. Percebi isto porque ao usar uma alimentação baseada em vegetais e crus faço o nº 02 pontualmente após a unica refeição que faço durante o dia, porém ao ingerir pão o ciclo acaba sendo retardado em até 24 horas. Então o fato de comer menos não vai permitir que seu organismo limpe realmente estes residuos, falando fisicamente. Pode até ser como você falou, deve estar eliminando muitas toxinas via muco, porém a boa ideia seria evitar de colocar mais veneno. Assim no caso de ingestão procure colocar pelo menos algo natural que contribuiria com a limpeza fisica, porém ai vai entrar na jogada a sua resistência mental, pois o vicio vai te pedir algo que sinta prazer e não algo que contradiga. Mas percebo que são fases, pois quando você se adapta ao novo alimento ele passa a ser prazeiroso também, só que com a vantagem de permitir uma limpeza organica maior. Mas enfim, o certo é que para que a coisa funcione tem-se que casar todas estas questões e equilibra-las. Fisico, Mental (Racional / Emocional), Energético. O fisico seria justamente a limpeza organica, o mental quebrar qualquer padrão mental que o leve a buscar o alimento fisico como compensação pscicológica e o energético, buscar fisica e mentalmente a energia in natura - Via Sungazing, Via Respiração, Via Meditação. Pois você é a antena, porém o prana necessita ser sintonizado e isto só acontece quando você regula esta sintonização sobre as 3 variáveis citadas. É assim que observo o viver de PRANA e percebo que o trabalho de refinamento e sintonia é o segredo, porém para se chegar a este nivel é algo muito pessoal, pois cada um em sua célula MATRIX tem que trabalha-la ao seu modo para quebrar os paradigmas. Seja bem vindo ao Mundo dos auto buscadores, pois nele somente sobresaem os que se conhecem a si mesmo, para acessar esta possibilidade.

Até logo

Harmonia e Luz. :sol:


rickadm Escreveu:Olá pessoal,

Dando uma pequena atualização do meu semi-jejum...
Nesta Sexta Feira, comi um pão e no Sábado comi dois (um pela manhã e outro ao final da tarde).
Na Sexta Feira depois de comer o pão, senti-me melhor. Isto é sinal de que muito provavelmente eu estava negando algo ao meu corpo físico e/ou emocional. Mas no Sábado, depois de de comer os dois pães, no Domingo já não senti vontade de comer nada e acabei comendo duas metades de uma fatia de bolo. Estou comendo pouquíssimo. Como apenas quando tenho fome, mas quase nunca tenho fome. Estou em uma situação meio esquisita. Não tenho fome e nem vontade de comer. Quanto mais o tempo passa, mais estável se torna este estado. Antes eu sentia ansiedade e tinha que ir correndo ao supermercado para comprar uma caixa de cereais recheados com chololate e comia sempre a caixa inteira. E a caixa tem 450 gramas. São quase meio quilo de doce, sendo que destes, 135 gramas de açúcar. Tinha noites que eu não conseguia dormir devido ao excesso de açucar. Neste momento não tenho vontade de comer nada, nem mesmo pizza, que é a minha comida preferida. Desde a minha última postagem, pedi apenas 1kg, o que não é nada, visto que eu não tenho feito nada de meditação e nada de respirações e nada de sungazing. Para mim, o que está ficando mais evidente é que o viver de luz é como o Steve disse, isto é, é uma capacidade que o corpo tem e que não é necessário fazer nada mais, basta parar de comer. É claro que eu não estou em um jejum completo, mas mesmo quando eu estava me preparando para o processo dos 21 dias, e só comia frutas, mas comia bastante frutas, eu emagrecia. E as poucas vezes que eu tentei fazer jejum, eu sentia alguma ansiedade, sentia que eu estava negando algo a mim mesmo e isto faz emagrecer. Neste momento eu como o que eu tiver vontade de comer, mas estou sempre atento para ver se eu estou mesmo com fome ou com alguma necessidade e a resposta é sempre não.
Ainda não estou completamente curado da gripe. Ainda tem um resquício. Neste momento só tenho muco no nariz. Mas não tenho mais nenhum sintoma, a não ser uma tosse de vez em quando. Tenho sempre usado a Lota e sai muita sujeita. Suponho que eu esteja liberando muitas toxinas pelo nariz. Quase nunca faço o número 2 (cocô). Só tenho vontade de fazer cocô quando como pão e bebo café. Parece que o café estimula que os intestinos funcionem.

Bom, por enquanto é só. Mas acredito que a minha situação vai permanecer assim daqui para frente. Vou começar a meditar, fazer respirações e fazer sungazing, e quando eu sentir que estou preparado, faço o processo dos 21 dias e fico livre da comida. Vou fazer o processo dos 21 dias porque gosto muito dele. É uma experiência fantástica. Mas não acredito que seja mesmo necessário. O corpo fica bem sem comida.

Abraços
Rick
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor Espirito_eterno » terça jan 15, 2013 11:59 pm

Olá Rick!

Na Sexta Feira depois de comer o pão, senti-me melhor. Isto é sinal de que muito provavelmente eu estava negando algo ao meu corpo físico e/ou emocional. Mas no Sábado, depois de de comer os dois pães, no Domingo já não senti vontade de comer nada e acabei comendo duas metades de uma fatia de bolo.


Cuidado com isso! Os usuários de drogas também se sentem melhor após o uso da droga, isso não significa que é algo necessário, não se engane. Vi em algum lugar que em 4-7 dias o vício ataca bem forte, é uma fase aguda da detox, já de 1 a 2 mês é uma fase com algumas crises, e que no período de 10-15 anos a pessoa para e pensa sobre o vício eventualmente, ai é bom cortar a imagem da mente na hora, e não deixar ela ganhar força. De ontem para hoje (durante a madrugada) me peguei sonhando bebendo um Nescau em caixa (ou outro achocolatado qualquer), e me perguntava: Por que estou fazendo isso? Não era para eu estar fazendo isso! tanto tempo livre para reviver um velho problema... Ainda bem que não foi verdade esse pesadelo, mas mesmo que fosse eu iria erguer minha cabeça e tentar novamente, pois a guerra já esta ganha, só se perde algumas batalhas... ou não.
Já vai completar 1 ano ou quem sabe já faz 1 ano que não bebo refrigerante, ele não me parece tão apelativo mais.
Já vão fazer 4 meses +/- sem achocolatados.
Não como pizzas, coxinhas, pasteis já faz um largo tempo...
Há outras porcarias que me livrei também. Vá se livrando de uma coisa de cada vez, vá diminuindo a quantidade, classifique as coisas por categorias, exemplo: Massas (Pão, Pizza, Esfirra), drogas (Maconha, Crack, Cocaina), Bebidas alcoólicas (Cerveja, Whisky, Vodka), Bebidas não alcoólicas (Café, Leite, Refrigerante), Doces (Brigadeiro, Balas, Pirulitos), Biscoitos (De água, De sal, Doces com ou sem cobertura), Salgados (Coxinha, Empada, Pastel), Salgado industrializados e/ou fritos (Batata frita, Salgadinho, Batata palha), Carnes (Vermelha, Carne Branca/aves, Peixes)... Tire uma categoria inteira quando for trabalhar nisso, e pode classificar sem pena, quando vamos comer frutas também a classificamos elas alguns de nós.

Até mais e good energies on your journey!

EDIT: Se livre das coisas que já fazem parte da sua rotina logo, pois as eventuais são mais complicadas.
Algumas pessoas escolhem aprender devagar, outras em curto tempo, mas todos já sabem, estão aprendendo e saberão.
Avatar do Usuário
Espirito_eterno
Participação: CC
Participação: CC
 
Mensagens: 278
Registrado: domingo fev 12, 2012 5:52 pm
Localização: Existência

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » quarta jan 16, 2013 4:31 am

Olá Alemmarinho e EspiritoEterno,

Mais uma pequena atualização e comentário.
Continuo na mesma situação. Como apenas frutas, como quando tenho vontade e como a quantidade que eu quiser.
Neste momento, a única coisa que tenho comido uma vez por dia é um pão com queijo e bebo cevada (um tipo de café, mas sem cafeína, não tem nada a ver com café) para acompanhar o pão. Estou deixando ao critério dos meus corpos físico/emocional determidar o que comer, pois não quero sentir que estou forçando nada. Portanto tenho comido muito pouco mesmo e parece que não tenho perdido peso, nem sinto dores e nem me sinto cansado, mas também não faço exercícios físicos. Vou ter que continuar no pão ou substituí-lo por pizza, mas ainda tenho que ter algo para comer que eu goste muito e que não seja fruta, pois estou em uma fase de transição e nesta fase ainda tenho que ter algum item da fase anterior.
Continuo tendo muco, e como não estou mais doente, suponho que seja devido a uma limpeza interna.
Estou feliz com a minha situação, pois eu não pensava que seria tão fácil fazer um tipo de semi-jejum em que eu não sentiria fome, que me sentisse bem, leve, e sem emagrecer.

Abraços
Rick
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » quarta jan 16, 2013 10:20 am

Olá!!!

Espirito Eterno e Rick

Gostei da classificação que o Espirito Eterno sugeriu e realmente é uma técnica para ir realmente descontruindo o efeito atrativo do elemento em questão.
No estágio que estou a coisa ja esta ao contrário, ou seja, minha alimentação é Vegetariana e quando tenho vontade de alguma coisa do passado, estou
ingerindo mas fazendo outro tipo de constatação e comparação. Por exemplo, pizza, pão de padaria, no paladar me lembra o quente, o salgadinho e o cheiro
e ai logo a seguir como alguma fruta e comparo, então na comparação estou gostando mais da fruta e no decorrer da digestão faço a mesma analise, a massa deixa a digestão mais lenta, gerando gases e incomodando o sistema respiratório gerando mais muco ou chegando a entupir uma das narinas. Então este tipo de analise vai trabalhando em minha mente o entendimento sobre aquele elemento que a mente chama pelo lado emocional e que agora fica bem claro que para o corpo fisico não satisfaz e nem da prazer, muito pelo contrário, rouba a harmonia gerando diversos desconfortos então agora com este parametro fica mais fácil trabalhar o fator porque não comer, pois a mente agora tem como tabular e comparar se realmente é vantajoso ingerir aquele elemento. E assim estou seguindo com esta limpeza mental, pois mesmo após feito o processo de 21 dias estas memórias não foram 100% trabalhadas e agora estou usando a técnica de desconstrução mental tirando definitivamente da mente o que acreditava ser prazeroso para uma nova imagem mental sobre o que estava fazendo.
Pois é Rick, não tem uma receita para esta desconstrução, apenas você tem que criar um jeito de comparar se realmente é importante para o seu organismo, porém tem que ser de maneira consciente, pois a quimica destes elementos acabam enganando sua mente que mesmo criando um desconforto posterior você acaba consumindo, mais e mais dando realmente o efeito de uma droga, pois ela anula seu pensamento, levando sua mente sempre ao habito de consumir ignorando o mais importante os resultados em seu corpo. Mas o que realmente esta sendo importante para o seu corpo é o tempo que você esta dando para ele trabalhar, ou seja mesmo que você coma algo que não seja bom para ele, simplemente pelo fato de você ingerir num prazo maior e em menor quantidade vai deixar com que ele trabalhe e retire o efeito negativo do mesmo e lembrando que você ainda tem toxinas no corpo quanto maior este tempo melhor. Por isto o programa de 21 dias é interessante pois dá um choque e um tempo longo para realizar esta limpeza. Mas nada que jejuns de maior duração também não resolvam, então a escolha é esta ir fazendo aos poucos estilo Jericho Sunfire ou no Choque estilo Jasmuheen.

Para se chegar a algum lugar podemos seguir diversos caminhos, o importante é manter o foco e ccontinuar até alcançar.


Até logo

Harmonia e Luz
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor Espirito_eterno » quarta jan 16, 2013 10:13 pm

Olá Alemmarinho e Rick!

Rick!
Eu entendo o que você esta fazendo, você esta mantendo uma coisa "boa" ainda para dar uma segurada nos vícios e eventualmente trocar de fase. Só não diga que é algo necessário para você, pois nem emocionalmente é, a comida é uma faca de dois gumes, de um lado você acha que ela completa seu emocional (o que ela na verdade não faz, basta comparar a felicidade de um Victor Truviano, Oberom com o de qualquer pessoa normal que come), e do outro a suposta carência emocional preenchida é recriada e desabada por problemas de saúde devidos a comida, além de não ser o que você quer e ser passageiro. Então toma cuidado e vamos em frente, agora sim estou gostando de ver a aplicação do conhecimento por "Ricky Martin"!!!

Alemmarinho!
Sei o que você esta fazendo mais ou menos, pois não cheguei a essa fase, mas seria algo do tipo:
Uma pessoa tem nervosimo/ansiedade, ela sabe que a causa é mental, mas pode curar fisicamente com mudança alimentar e exércicios físicos, mas depois de curar ela resolve voltar para aprender a verdadeira cura, a cura mental, o problema em primeiro lugar estava na mente, e a situação vai ser recorrente ou achar outra maneira de se expressar se não houver a verdadeira cura, a cura mental.
Acho que não foi bem isso que você quis dizer, mas é bom compartilhar.
E uma pergunta, doce causa que sintomas em você?

Até mais a todos.
Algumas pessoas escolhem aprender devagar, outras em curto tempo, mas todos já sabem, estão aprendendo e saberão.
Avatar do Usuário
Espirito_eterno
Participação: CC
Participação: CC
 
Mensagens: 278
Registrado: domingo fev 12, 2012 5:52 pm
Localização: Existência

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » quinta jan 17, 2013 7:49 am

Olá Pessoal !!!

Na verdade o que eu estou fazendo são experiências. Faço algo e analiso (sem excesso de análises...) para ver como me sinto, quais são os efeitos, quais são as consequências e o que se altera. Mas não faço testes propositais. Sinto o que os meus corpos pedem, satisfaço eles e só aí analiso os resultados (de forma simples) e tiro comclusões que me serão consideradas na próxima vez que os meus corpos me pedirem exatamente a mesma coisa e servem para me ajudar a decidir o que fazer a cada momento. É uma melhoria contínua, com experiências (não planejadas). É a criação da minha ciência pessoal, sem forçar nada.
Os últimos resultados que tive foram que ontem comi um pouquinho de comida e muitos bombons. Não me senti mal nem bem, mas uma coisa que notei claramente é que fiquei com muito sono, isto é, foi só começar a dormir que o sono tornou-se muito intenso. Mas notei que o meu organismo conseguiu lidar muito bem com a comida e com os bombons, pois como já está mais limpo, não tem muito trabalho para fazer e os intestinos não estão cheios. Parece-me, que desta vez foi um trabalho fácil para o organismo.
Quando eu digo "necessidade" emocional, o que eu quero dizer é "satisfazer o que o corpo emocinal pede" e não vejo como uma real necessidade, mas como um certo vício, que se quebrado de forma forçada, tem uma consequência, que no meu caso geralmente é emagrecer. Emagrecer é uma forma de o meu corpo emocional dizer que eu não estou comendo algo que o meu corpo físico precisa. É a chantagem do corpo emocinal. Mas como a Jasmuheen diz, o corpo mental controla o corpo emocional e o corpo emocinal controla o corpo físico, portanto eu satisfaço o corpo emocional, processo os resultados das experiências com o corpo mental (mente) e da próxima vez, o corpo mental vai pré-processar o que o corpo emocional pede e vai dizer a ele que, de acordo com experiências anteriores, é algo desnecessário e o corpo emocional vai aceitar. De qualquer forma, os vícios só continuam vivos quando são alimentados. Se não são, aos poucos vão desaparecendo, principalmente quando você começa a fazer as coisas bem consciente e não de forma automática.

Abraços
Rick
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » quinta jan 17, 2013 11:17 am

Olá!!

Espirito eterno

O que estou fazendo é estudando e analisando a MENTE. E porque ela gera e induz a certos tipos de PENSAMENTOS.
Então analisando as variáveis: Tempo (Presente / Passado / Futuro), Sentidos (Visão, tato, olfato, paladar, audição), Sentimentos (Medo/EGO/AMOR), Elementos ( Terra, água, fogo (luz), Ar, (Espaço, Vazio/Eter), Bioquimica gerada no organismo em função da alimentação e Percepção dos corpos energéticos sutis.
Este é meu estudo.
Então percebi que todas estas variáveis entram em ação na MENTE para gerar o PENSAMENTO e quando o pensamento é gerado ou seja induzido pela MENTE para compensar ou porque acredita compensar algo, ai estará a mágica, você de alguma forma alimenta a ideia que tem que comer, pois juntando todas estas variáveis ela vão te empurrar para este hábito ao qual passará a acreditar e a depender (EFEITO DROGA). Este é o estudo no meu laboratório pessoal. :)

Açucar é uma bomba.

Olha o teste que fiz.
Depois dos 7 dias de jejum absoluto no processo de 21 dias iniciou a fase dos liquidos. Então um dia bebi um pouco de garapa, o coração começou a disparar. Foi uma coisa incrivel, pois foi como fazer a analise de um elemento entrando em seu corpo purificado e ai sim você acaba sentindo e vendo o que acontece realmente.
Depois quando comecei a etapa frugal, mastigação, fiz a mesma coisa com pedaços de cana de açucar, mastigava os gomos e o efeito foi o mesmo, batedeira.
Mas agora que estou me alimentando 1 vez por dia não sinto mais esta batedeira, acho que meu organismo ja esta amortecido (DROGADO), e perdi a sensibilidade.
Mas normalmente quando como um pouco de doce ja sinto enjoo. Bem diferente de quando como uma fruta, que dá o sabor de doce com outros componentes e ai encontro equilibrio. O Prazer para o corpo esta na natureza.
Então é isso quando mastigo produtos industrializados doce sinto ejoo.
E volto para as frutas. :)
Outra coisa que estou analisando é o tempo que algo não natural fica no corpo. E a massa e sódio funcionam como valvulas retentoras, retem liquido e prejudicam o processo digestivo. Então percebo aumento de peso, porque ao reter liquido e a massa demora mais a sair do corpo fica parecendo que você engorda, mas tudo não passa de merda retida no organismo, que vai forçando o sistema respiratório, gerando gases fetidos e acumulando liquidos. Estas analises estou conseguindo detalhar, porque faço apenas uma alimentação ao dia. Então pela manhã quando faço a meditação, o alongamento de coluna e do corpo e o PRANAYAMA, sinto o efeito negativo de todos os lados. Sem falar que a noite logo que me alimento bate um sono que acabo tombando, efeito DROGA mesmo. E pela manhã depois que faço todos os procedimentos solto gases, libero liquidos e acabo fazendo o numero 2, é incrivel o estrago que a chamada comida faz no corpo, mas mantendo este ritmo estou conseguindo, durante o dia me livrar dos efeitos da comida, porque pela manhã bebo o sumo de 2 limões e durante o dia vou bebendo água, então consigo limpar o organismo tendo um dia sem cansaço algum. Então assim consegui provar para mim mesmo que realmente o alimento rouba mais energia do que te da em troca. Ai esta o segredo que poucos querem desvendar, pois trabalhar a MENTE com tantas variáveis não é para qualquer um, ainda mais sob o efeito da DROGA, que a pessoa não tem mais pensamentos e vontade própria apenas serve aos DESEJOS. VIVER DE LUZ é alcançar esta consciência, antes disso vira apenas acredite se quiser.
Mas o bom mesmo e no final de semana, bebo o sumo de limão pela manhã, medito, faço o alongamento de coluna e pranayama, faço a compostagem do material que usei durante a semana e então, pego a bike e vou ao parque, ficar ao meio da natureza, sentir o aroma da natureza, pura energia.
Enão viver de luz não é dificil, dificil é sair da prisão condional que criamos e alimentamos todos os dias como necessário. EITA vida de GADO.

:)

Harmonia e Luz. :sol:

Espirito_eterno Escreveu:Olá Alemmarinho e Rick!


Alemmarinho!
Sei o que você esta fazendo mais ou menos, pois não cheguei a essa fase, mas seria algo do tipo:
Uma pessoa tem nervosimo/ansiedade, ela sabe que a causa é mental, mas pode curar fisicamente com mudança alimentar e exércicios físicos, mas depois de curar ela resolve voltar para aprender a verdadeira cura, a cura mental, o problema em primeiro lugar estava na mente, e a situação vai ser recorrente ou achar outra maneira de se expressar se não houver a verdadeira cura, a cura mental.
Acho que não foi bem isso que você quis dizer, mas é bom compartilhar.
E uma pergunta, doce causa que sintomas em você?

Até mais a todos.
Editado pela última vez por alemmarinho em quinta jan 17, 2013 11:49 am, num total de 1 vez.
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » quinta jan 17, 2013 11:26 am

Olá!!

Rick

É bem por ai mesmo. resolver esta variável é o segredo, quem gera a REALIDADE fisica dentro da lei da atração é o corpo EMOCIONAL
mas quem tem que de alguma forma ganhar este corpo é o MENTAL de forma que o EMOCIONAL compreenda. E ai esta a MAGIA.
PERFEITO, o que pensa não manda(MENTE), o que manda e faz acontecer não pensa (EMOCIONAL). Caramba vivemos uma eterna criança eterna a orientar. :estudando: :)

Vamos em frente, a busca continua

Harmonia e Luz. :sol:

rickadm Escreveu:Olá Pessoal !!!

Quando eu digo "necessidade" emocional, o que eu quero dizer é "satisfazer o que o corpo emocinal pede" e não vejo como uma real necessidade, mas como um certo vício, que se quebrado de forma forçada, tem uma consequência, que no meu caso geralmente é emagrecer. Emagrecer é uma forma de o meu corpo emocional dizer que eu não estou comendo algo que o meu corpo físico precisa. É a chantagem do corpo emocinal. Mas como a Jasmuheen diz, o corpo mental controla o corpo emocional e o corpo emocinal controla o corpo físico, portanto eu satisfaço o corpo emocional, processo os resultados das experiências com o corpo mental (mente) e da próxima vez, o corpo mental vai pré-processar o que o corpo emocional pede e vai dizer a ele que, de acordo com experiências anteriores, é algo desnecessário e o corpo emocional vai aceitar. De qualquer forma, os vícios só continuam vivos quando são alimentados. Se não são, aos poucos vão desaparecendo, principalmente quando você começa a fazer as coisas bem consciente e não de forma automática.

Abraços
Rick
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor Espirito_eterno » quinta jan 17, 2013 11:52 pm

Olá Rick!

Genial isto, concordo, e me fez entender melhor :concordo1: :isso_ai: :concordo3:

Editado.
Algumas pessoas escolhem aprender devagar, outras em curto tempo, mas todos já sabem, estão aprendendo e saberão.
Avatar do Usuário
Espirito_eterno
Participação: CC
Participação: CC
 
Mensagens: 278
Registrado: domingo fev 12, 2012 5:52 pm
Localização: Existência

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor Espirito_eterno » sexta jan 18, 2013 12:02 am

Olá alemmarinho!

Pois é, na fase de vegetariano noto que depois de estabilizar fiquei com 60 - 62 quilos, já com um pouco de massa diariamente o peso vai para 72 quilos, 10kg de bosta e gordura (hahahahahahaha!). E as pessoas olham um cara com uma certa massa e pensa que esta saudável, já um cara magrinho elas pensam que esta doente, sendo que frutas permitem o emagrecer, enquanto massas, carne e outros fazem engordar, mas quando se fala em saúde ou alimentos saudáveis a primeira imagem na cabeça é frutas, mas seguir isso ninguém quer... irônico isso, não?

Só um edit, quando disse que compostagem não é tão útil foi meio pretensão da minha parte, mas tenho uma dúvida, não há o problema da temporada de frutas não?
Algumas pessoas escolhem aprender devagar, outras em curto tempo, mas todos já sabem, estão aprendendo e saberão.
Avatar do Usuário
Espirito_eterno
Participação: CC
Participação: CC
 
Mensagens: 278
Registrado: domingo fev 12, 2012 5:52 pm
Localização: Existência

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor alemmarinho » sexta jan 18, 2013 11:27 am

Olá!!!

Espirito eterno

Por isto o coletivo vive uma hipocrisia, fala em saúde, busca a saúde, em ter um corpo esbelto, mas alimenta a mentira de comer um monte de porcarias, carnes, massas, açucar, sal e companhia. Esta é a mensagem que o coletivo passa uns para os outros. E quem ganha com isto são as industrias que ficam o tempo todo te induzido a comer porcaria e depois buscar medicamentos para tratar das porcarias que estragam o seu organismo. Hora do café da manhã, hora do almoço, café da tarde, jantar e as beliscadas entre um e outro. Ai esta a mentalidade corrente impregnada em cada um, agora o desafio é desconstruir toda esta ideia que esta conectada justamente ao lado EMOCIONAL e que a MENTE fica refém em diversas situações. É justamente ai que esta meu trabalho, estou verificando cada ponto e quebrando os paradigmas, se não no coletivo pelo menos em minha MENTE para com isto deixar meu EMOCIONAL conectado com esta VERDADE INTERNA.

Legal esta analise que vem fazendo sobre o peso, estou trabalhando numa linha conjugada, ou seja, estou fazendo apenas uma alimentação por dia, para asssim me manter ainda inserido no contexto social de quem ainda come, por outro lado estou analizando os efeitos dos chamados alimentos. E realmente a coisa funciona como JERICHO SUNFIRE diz, Ao cozinhas o alimento você o mata, e ao come-lo você mata seu corpo. Não uso mais fogão a muito tempo para meu tipo de alimentação, pois o prazer esta em comer os produtos de forma natural, além de não ter trabalho algum no preparo e depois na lavagem de panelas e companhia. Ficou tudo muito pratico e limpo, descasco e degusto, ou corto, misturo e amasso e degusto. Tudo muito pratico e rápido, dando mais tempo para o principal mastigar, sentir o gosto, o aroma, a textura, a aparecência e sentir o alimento descendo para o corpo. O unico problema ainda é não poder faze-lo diretamente na natureza pois o PRANA esta mais concentrado justamente no momento em que se colhe o fruto ou verdura.

Compostagem estou fazendo apenas para veirifcar uma possibilidade do caminho do meio para o ser que se diz humano e racional em reaproveitar o que hoje acaba virando lixo, mal cheiro e doenças. Com relação à sazonalidade é muito simples, qundo não esta no período de uma fruta esta no período de outra, fazer uma multicultura é a saída, agora falando em planeta isto se torna ridiculo, pois com a tecnologia e o conhecimentos que temos, os animais ao invés de serem mortos produziram o adubo que iria acelerar o processo de crescimento e qualidade dos frutos, e o melhor manter uma esfera energética harmonica e gerando todo ar que precisamos para viver no contexto do RESPIRATORIANISMO. Mas por enquanto faço apenas minhas pequenas experiências que observo que seria a saída para que os seres humanos realmente trabalhem a consciência de forma racional, sem esta ridicula estrutura piramidal associadas à ideia de dinheiro e poder. Puro lixo inutil para a raça humana como um todo equilibrado. Mas até lá vamos pagando o preço proporcionada pela ilusão coletiva.

Até logo

Harmonia e Luz :sol:


Espirito_eterno Escreveu:Olá alemmarinho!

Pois é, na fase de vegetariano noto que depois de estabilizar fiquei com 60 - 62 quilos, já com um pouco de massa diariamente o peso vai para 72 quilos, 10kg de bosta e gordura (hahahahahahaha!). E as pessoas olham um cara com uma certa massa e pensa que esta saudável, já um cara magrinho elas pensam que esta doente, sendo que frutas permitem o emagrecer, enquanto massas, carne e outros fazem engordar, mas quando se fala em saúde ou alimentos saudáveis a primeira imagem na cabeça é frutas, mas seguir isso ninguém quer... irônico isso, não?

Só um edit, quando disse que compostagem não é tão útil foi meio pretensão da minha parte, mas tenho uma dúvida, não há o problema da temporada de frutas não?
Viver de luz é o despertar de uma nova realidade, quebrando paradigmas da mente, da emoção e do fisico.
Avatar do Usuário
alemmarinho
Participação: CL
Participação: CL
 
Mensagens: 183
Registrado: quarta jul 25, 2012 12:22 pm
Localização: Planeta Terra

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor Guara » domingo mai 26, 2013 3:53 pm

Guara Escreveu:
rickadm Escreveu:Olá Alemmarinho e EspiritoEterno,

Mais uma pequena atualização e comentário.
Continuo na mesma situação. Como apenas frutas, como quando tenho vontade e como a quantidade que eu quiser.
Neste momento, a única coisa que tenho comido uma vez por dia é um pão com queijo e bebo cevada (um tipo de café, mas sem cafeína, não tem nada a ver com café) para acompanhar o pão. Estou deixando ao critério dos meus corpos físico/emocional determidar o que comer, pois não quero sentir que estou forçando nada. Portanto tenho comido muito pouco mesmo e parece que não tenho perdido peso, nem sinto dores e nem me sinto cansado, mas também não faço exercícios físicos. Vou ter que continuar no pão ou substituí-lo por pizza, mas ainda tenho que ter algo para comer que eu goste muito e que não seja fruta, pois estou em uma fase de transição e nesta fase ainda tenho que ter algum item da fase anterior.
Continuo tendo muco, e como não estou mais doente, suponho que seja devido a uma limpeza interna.
Estou feliz com a minha situação, pois eu não pensava que seria tão fácil fazer um tipo de semi-jejum em que eu não sentiria fome, que me sentisse bem, leve, e sem emagrecer.

Abraços
Rick



Rick, provavelmente esse muco deve ser do queijo. Existe uma corrente que acredita que o leite seja alergeno produzindo muco no corpo, como consequencia. :concordo1:
Guara
Participação: V
Participação: V
 
Mensagens: 7
Registrado: segunda mai 06, 2013 9:39 am
Localização: Rio de Janeiro

Re: Meu jejum quase forçado...

Mensagempor rickadm » segunda mai 27, 2013 12:06 am

Olá Guara,

É, eu concordo completamente. Leite e todos os seus derivados são produtos que os seres humanos nunca deveriam consumir.
Leite é feito apenas para bezerros e ponto final. O ser humano é a única espécie que bebe leite de outra espécie e é a única espécie que bebe leite depois de adulta. Da mesma forma que o leite materno só é produzido para alimentar bebês humanos e só é produzido se a mulher tiver filhos, o leite da vaca é apenas para os bezerros e só é produzido quando a vaca dá cria. É um completo absurdo o que os seres humanos fazem. Os seres humanos se consideram muito inteligentes, mas não usam o cérebro para questinar as coisas. A natureza mostra muito explicitamente algo e o ser humano diz: "Não, eu tenho uma idéia melhor..." e faz coisas completamente absurdas como consumir leite. Além disto, o leite depois de pasteurizado é um líquido completamente morto. Tudo o que se ouve falar do leite é sempre exatamente o contrário do que é a verdade, mas como há pessoas que tem lucros altíssimos com a sua venda e como é facílimo enganar e manipular as pessoas, vende-se muito leite. Na verdade, o leite tem um ponto positivo que é ajudar na diminuição populacional do planeta. Tem gente demais e o leite ajuda a eliminar muita gente, aos poucos, através das várias doenças que ele causa. Todos os seres humanos são alérgicos ao leite em algum nível, pois é algo que jamais deveria entrar no corpo humano (falando de leite de vaca).
Bom, me desviei um pouco do assunto, mas acredito mesmo que você tenha razão. Já senti claramente isto ao comer uma grande quantidade de chocolate. Ao acordar no dia seguinte, estou cheio de muco no nariz.

Guara Escreveu:Rick, provavelmente esse muco deve ser do queijo. Existe uma corrente que acredita que o leite seja alergeno produzindo muco no corpo, como consequencia. :concordo1:
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi)
E-mail: ricklff3@gmail.com
Avatar do Usuário
rickadm
prana adm
 
Mensagens: 224
Registrado: sábado dez 17, 2011 9:20 am
Localização: Portugal


Voltar para Experiencia Pessoal (Jejum)

Quem está ligado:

Usuários vendo este Fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes

cron